Dica 1


Interpretação dos Mapas, Gráficos e Graus de Dificuldade


A cada dia leia os textos, estude os mapas e os gráficos de altimetria, para poder planejar sua pedalada;

Mapas e gráficos altimétricos estão em escala e podem ser utilizados como comparação entre um trecho e outro;

A Ascensão Total dá a soma de todos os desníveis subidos a cada trecho (refere-se ao total de metros ganhos em altitude e não à quilometragem rodada);

Os graus de dificuldade física e técnica foram classificados tendo-se como referência um indivíduo não sedentário e não atleta, e que possua nível básico em técnicas de condução da bicicleta (não iniciante);

Some os níveis de dificuldade quando for fazer dois trechos num dia só;

Para poder seguir as planilhas com exatidão é importante estar com o odômetro bem aferido. 

Dica 2


Características das Estradas


 

O Circuito passa quase em sua totalidade por estradas de terra. Em geral estão em boas condições, sem muitas pedras grandes ou erosões, e com colocação de cascalho (ou macadame, como é chamado na região). Como em qualquer estrada de terra, a dificuldade será maior se houver obras de manutenção em alguma parte, ou em caso de muita chuva. 

Dica 3


Grau de Dificuldade do Circuito


Não é um roteiro fácil, portanto não é recomendado para ser uma estreia no cicloturismo. O nível de dificuldade física é alto por causa das subidas, que são bem fortes. Observe a classificação da dificuldade física que consta em cada trecho e sua ascensão total. Além disso, alguns trechos são bastante isolados, o que requer experiência e autossuficiência em termos de mecânica e equipamentos.

Dica 4


Bicicletarias


Por ser a prática do mountain bike bastante difundida na região, encontram-se boas opções de bicicletarias nas cidades de São Bento do Sul e Rio Negrinho. Consulte a página "Serviços" para obter maiores infomações sobre as oficinas de bicicleta no circuito.

Dica 5


Pontos de Apoio


 

Os locais mais povoados estão onde o percurso é mais plano e as partes mais isoladas em geral são as serras. Sempre que estiver num trecho plano, será maior a possibilidade de passar por bairros, moradores e mercadinhos. Como muitas pousadas são na área rural, planeje-se para comprar o que precisar nas cidades.

Dica 6


Reservas e Agendamentos


 

Todas as pousadas e demais estabelecimentos rurais (como os cafés coloniais, restaurantes e outros) necessitam de agendamento prévio, pois só funcionam conforme a demanda. Se você não fizer a reserva, é grande a chance de encontrar o estabelecimento fechado ou então não estar preparado para recebê-lo.  Na página "Serviços" você encontra os contatos para realizar seu agendamento prévio.

Dica 7


Clima


 

O Clima nesta região pode ser negativo no inverno, e chegar a 40ºC no verão. As chuvas são distribuídas ao longo do ano, com menor concentração no inverno. 

Dica 8


Aproveite o cenário


 

Acostume-se a olhar a paisagem e não só para o chão, ou muitos visuais e detalhes passarão despercebidos.
Ao observar o gráfico altimétrico e analisar um percurso que parece plano, não se engane: muitas vezes temos subidas fortes, que por serem curtas não aparecem no gráfico e que, no final do dia, resultam num forte cansaço.
Não leve peso nas costas, o que é extremamente desconfortável.
Programe-se para chegar a Rio Negrinho de modo a poder fazer o passeio de Maria Fumaça, que sai todo terceiro sábado do mês.
Se tiver pouco tempo, somente um feriado por exemplo, faça só uma parte do Circuito e deixe o restante para completar em outra ocasião.

 

Dica 9


Cuidados Especiais


 

Atenção ao cruzar as rodovias e as linhas do trem. O Circuito cruza a estrada de ferro várias vezes, a qual ainda é ativa, com trens de carga.
Evite acidentes, ande sempre em baixa velocidade, principalmente nas descidas íngremes.
Respeite as leis de trânsito. Nunca ande na contramão (mesmo nas estradas de terra) e sempre dê preferência aos pedestres.
Utilize os equipamentos de segurança para ciclistas: capacete, óculos e luvas. Também é recomendável utilizar calçado fechado e camiseta de manga curta ou longa.
Hidrate-se e alimente-se bem durante o dia todo. Evite pedalar à noite.

Dica 10


O que levar


 

O ideal para uma viagem como esta é que o peso total da bagagem fique no máximo entre 10kg e 12kg. Não são necessários saco de dormir, isolante térmico, roupa de cama, toalha e nem barraca, pois há meios de hospedagem em todo o trajeto. Sempre acomode todos os pertences em sacos plásticos para evitar que se molhem. Adapte a bagagem de modo que seja fácil de colocá-la e tirá-la da bicicleta, pois todas as noites será necessário tirar toda a bagagem e recolocar na manhã seguinte. O ideal é utilizar alforjes (bolsas laterais colocadas no bagageiro), que sejam de fácil fixação.

Dica 11


Sugestão de lista de bagagem


Roupas (1,5 kg): 2 bermudas tipo ciclista, 3 pares de meia de pedalar, uma calça de tactel, 1 jaqueta corta vento, 1 boné ou chapéu, 3 camisetas manga curta (1 de algodão e 2 sintéticas), 1 camiseta manga longa, 1 anorak ou jaqueta corta vento;

Para o frio (1kg): 1 par de meia de frio, 1 calça de fleece, 1 agasalho de fleece, 1 colete, cachecol ou bandana, ceroula, luva e gorro;

Calçados (1,25kg): 1 sapatilha ou tênis de pedalar, 1 tênis ou bota extra, e 1 chinelo;

Kit de Higiene (600g): Sabonete (pequeno), shampoo, condicionador e creme hidratante (acondicionados em embalagens pequenas), pente, escova, cortador de unha, escova e pasta de dente (pequenas), fio dental, papel higiênico, toalha pequena tipo “packtowel” (se for entrar em cachoeiras);

Proteção solar (200g): Filtro solar e protetor labial.

Dica 12


Sugestão de itens


Kit de Ferramentas (900g): Jogo de chaves Allen, kit de reparo de câmera, bomba de ar, câmera reserva, chave de fenda, alicate de bico, chave de corrente, chave de raios,  chave de boca regulável, canivete, lubrificante, raios extras, sapatas ou pastilhas de freio, gancheira, pano e escovinha para limpeza. Caso sua bicicleta necessite de ferramentas e peças de reposição específicas, leve-as também;

Kit de Primeiros Socorros (400g): Faixa de crepe, esparadrapo, micropore, gaze, algodão,  band-aid, água oxigenada, agulha, pinça, termômetro, analgésico, anti-histamínico, sal de frutas, pastilhas para garganta, colírio, sal e açúcar, soro de reidratação em pó, isqueiro;

Equipamentos (500g): celular, máquina fotográfica, farol e pisca, GPS (opcional), cabos e carregadores;

Outros (500g): Capa de chuva, sacos plásticos, recipientes para água (garrafas pet), tranca, extensor, canivete, mapas e caderneta de anotações;

Alimentação: Leve frutas secas, castanhas, barrinhas de cereais e lanches para comer durante a pedalada. O ideal é comer um pouco a cada hora.

Dica 13


Bicicleta


O tipo mais indicado é a moutain bike, de preferência equipada com uma relação de marchas, bem leve, ideal para as subidas (maior catraca com 34 dentes e coroa menor 22 dentes). Os pneus devem ter cravos, para uso na terra. Faça uma revisão completa na bicicleta antes de viajar.

Dica 14


Adaptações


Odômetro (ciclocomputador) para poder seguir as planilhas;

Bagageiro traseiro para acomodar os alforjes (par de bolsas laterais);

Bolsa de guidão com porta-mapa;

Caramanholas (garrafinhas de água adaptadas no quadro), ou se preferir utilize uma mochila de hidratação.

Dica 15


Odômetro


A calibração do ciclocomputador deve ser bem feita. Técnicas como medir o perímetro do pneu diretamente com a trena ou inserir o número a partir das tabelas do manual do aparelho dão uma aproximação, mas não a precisão suficiente para acompanhar as planilhas.

Dica 16


Técnicas para aferir o odômetro


1. Calibre o pneu com a pressão que você vai usar na viagem e depois mantenha sempre essa pressão (o ideal é utilizar bombas com o medidor de pressão). Pneus com diferentes calibragens dão distâncias diferentes no final do dia;

2. Com um giz ou lápis dermatográfico faça um risco no chão (escolha uma área ampla e plana: garagem, quadra de jogos, etc.;

3. Alinhe o pneu da frente exatamente sobre o risco e faça também uma marca no pneu, bem onde ele encosta-se a outra marca no chão. Uma dica é que esse risco no pneu esteja na linha do pino da câmara para facilitar a visualização na etapa seguinte;

4. Abaixe o banco da bicicleta até você conseguir atingir o chão com os dois pés (pedalando não dá certo, pois a roda da frente não anda em linha reta);

5. Vá dando impulso e equilibrando com os pés, em linha reta, mas com o peso do corpo sobre o selim, até a roda fazer 2 giros completos, para melhor precisão. O peso do corpo é importante, pois ele altera a distância;

6. Faça um novo risco no chão onde o ponto marcado do pneu tocar o solo ao final das 2 voltas (por isso o pino facilita a visualização);

7. Se quiser ter certeza, repita os passos (5) e (6) para conferir a distância correta;

8. Meça com a trena essa distância de 2 voltas e divida o resultado por 2. O valor será o número em centímetros do perímetro do pneu (com aquela calibragem e aquele peso aplicado). Este número deve ser colocado como a constante de referência no ciclocomputador.

Pontos de Carimbo - Trechos 1 e 2


Fique atento aos pontos onde você deve carimbar sua cartilha


Trecho 1 – São Bento do Sul – Rota das cachoeiras
Departamento de Turismo – Retire sua Cartilha/Passaporte - km 0 
Rua Jorge Lacerda, 11 - Centro - São Bento do Sul
Telefones: (47) 3633-6942/ 3626-2123/ 3626-6669
Horário de Atendimento: De segunda à sexta até as 18 horas. Finais de semana e feriados das 9h às 15h
E-mail: 
turismo@saobentodosul.sc.gov.br ou contato@turismoemsaobento.com.br
 
PONTO DE CARIMBO:
Camping do Gaucho – Rota das Cachoeiras – km 38,7
Estrada Rio Novo Alto, S/N | Bairro Rio Novo – Corupá
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
Telefone: (47) 9143-3570.

Trecho 2  - Rota das Cachoeiras – Corupá
PONTO DE CARIMBO:
Padaria Thieme - km 54,1
Av. Getúlio Vargas, 355 – Centro – Corupá
Telefone: (47) 3375-1224
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados

 

 

Pontos de Carimbo - Trechos 3 e 4


Fique atento aos pontos onde você deve carimbar sua cartilha


Trecho 3 – Corupá – Parque das Aves
PONTO DE CARIMBO:
Parque Natural Das Aves – km 67,3
Estrada do Rio Natal, s/n – Rio Natal  - São Bento do Sul
Telefone: (47) 9115-8609 - www.parquenaturaldasaves.com.br
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
 
Trecho 4 – Parque das Aves – Campo Alegre
PONTO DE CARIMBO:
Hotel Campo Alegre – km 99
Rodovia SC 418, nº 8.348 á 100 metros do trevo de acesso a Campo Alegre e 950 metros da placa de zeramento do trecho 4.
Telefone: (47) 3632-2149 - e-mail hotelcampoalegre@gmail.com     http://hotelcampoalegre.com.br
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
 

Pontos de Carimbo - Trechos 5 e 6


Fique atento aos pontos onde você deve carimbar sua cartilha


Trecho 5 – Campo Alegre – Casa Antiga
PONTO DE CARIMBO:
Pousada Casa Antiga - km 112,8
Estrada de Campinas – Campinas dos Farias – Campo Alegre
Telefone: (47) 3632-8181
E-mail: antigapousada@hotmail.com ou casantiga@hotmail.com    http://casantiga.com.br
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
 
Trecho 6 – Casa Antiga – Ponte de Pedra
PONTO DE CARIMBO:
Sítio Ponte de Pedra – km 153,8
Estrada Dona Francisca, 2620 – Bela Aliança – Campo Alegre
Telefone: (47) 3626-2660/ 8845-2216
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
 

 

Pontos de Carimbo - Trechos 7 e 8


Fique atento aos pontos onde você deve carimbar sua cartilha


Trecho 7 – Ponte de Pedra – Rio Negrinho
Posto Tradição – Km 188,2
Rua Willy Jung, 565, Rio Negrinho - SC
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
Telefone: (47) 3644-8715
 
Pousada João De Barro 
Rua José Zipperer Neto, 290 – Rio Negrinho
Horário de Atendimento: diariamente, inclusive feriados
Telefone: (47) 3644-2325 / 3644-5005 e-mail pousada@joaodebarro.tur.br
Site: www.joaodebarro.tur.br
 
Trecho 8 – Rio Negrinho – São Bento do Sul
Departamento de Turismo – km 248
Rua Jorge Lacerda, 11 - Centro - São Bento do Sul
Telefones: (47) 3633-6942/ 3626-2123/ 3626-6669
Horário de Atendimento: De segunda à sexta até as 18 horas. Finais de semana e feriados das 9h às 15h
E-mail: 
turismo@saobentodosul.sc.gov.br ou contato@turismoemsaobento.com.br
 

DICAS